2024/04/18

medo,...e um templo



tens medo,
e em dias curtos
desenhas a cúpula,
o capitéu,
as portas e janelas,
e falas da fuga de um templo,...

tens medo,
e não há sítio no mundo,
frases certas para apurar o tempo,
a razão,
a política apropriada para o fim,....

e com medo,
fazem-se países,
defendem-se prisões indefensáveis,
e há o que sobra,
do templo que desenhaste

8 comentários:

  1. Falar de prisões ndefensáveis, em matéria política, pode ser um passo para a liberdade.
    Abraço de amizade.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  2. Oh, it is a fight. & consequences. Wonderful to read this one. All the best to your creativity!

    ResponderEliminar
  3. Muito realista dos tempos que correm... e como nos querem.
    Quem lhes fará frente?

    ResponderEliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1349) Vida (1238) poemas (672) Surreal (579) poema (524) pensar (509) escrita (360) poesias (333) Pensamentos (215) Escrever (211) ser (211) Homem (199) Introspecção (197) abstrato (191) prosa (158) Textos (118) introspeção (108) autores (106) Reflexão (99) imagem (92) Portugal (89) Um dia gostava de saber escrever assim (86) youtube (86) Passado (84) Sem Título (84) musica (84) Amor (78) Sonhos (78) Tempo (74) Literatura (69) Absurdo (62) Contos (61) video (58) Política (51) Sórdido (51) texto (45) tristeza (44) pensamento (42) rotina (41) foto (40) História (39) imagens (38) razão (38) real (37) Ironia (36) Música (36) cinema (33) gif (33) introspecao (32) Fantasia (31) recordar (31) Ficção (30) Desilusão (28) Recordações (28) Humor (25) Memória (24) Dedicatória (22) desespero (22) fotos (22) refletir (22) Morte (21) lisboa (21) presente (21) pessoal (20) Divagações (19) existência (19) Comiseração (18) Desejos (18) dúvida (18) reflexao (17) viver (17) Inatingivel (16) razao (16) saudade (16) Regresso (15) irreal (15) quotidiano (15) videos (15) Natal (14) Tumblr (14) Viagens (14) abstração (14) ideias (14) solidão (14) sonho (14) Religião (13) Vídeos (13) sentir (13) Pelo Menos (12) Rimas (12) Texto # (12) autor (12) escritores (12) mulher (12) politica (12) sonhar (12) sujeito (12) Menina perfeita (11) cidade (11) desejo (11) giphy (11) noite (11) nonsense (11) aniversário (10) arte (10) blogue (10) dissertar (10) escritaautomática (10) pessoas (10) sentimentos (10) vídeo (10) 'Depois de almoço' (9) fotografia (9) ilusão (9) sombrio (9) surrealista (9) Mundo (8) ausência (8) curtas (8) futuro (8) livros (8) poetas (8) prosa poética (8) racional (8) relacionamentos (8) Dia Mundial da Poesia (7) Suspense (7) blog (7) coisas estúpidas (7) dia (7) familia (7) filmes (7) filosofia (7) social (7) subjetivo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) aniversario (6) datas (6) depressão (6) desnorte (6) dor (6) filosofar (6) gatos (6) lembrança (6) loucura (6) medo (6) qualquer coisa (6) trabalho (6) Inatingiveis (5) adeus (5) belo (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) conhecer (5) corpo (5) curto (5) curtos (5) descrição (5) do nada (5) espaço (5) família (5) festas (5) ideia (5) imaginário (5) linguagem (5) luxos importados (5) língua (5) meditação (5) paginas partilhadas (5) strand of oaks (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) amargo (4) animais (4) auto-conhecimento (4) breve (4) condição humana (4) considerar (4) conto (4) crossover (4) espera (4) eu (4) festa (4) ilusao (4) interrogação (4) intervenção (4) irracional (4) poetar (4) realidade (4) sociedade (4) subjectividade (4) tarde (4) terra (4) viagem (4) violência (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Porsia (3) Vício (3) artistas (3) beleza (3) campo (3) colaborações (3) conformismo (3) conversas (3) céu (3) destino (3) erotismo (3) evento (3) existir (3) falar (3) fim (3) imaginar (3) internet (3) lamento (3) lamentos (3) ler (3) liberdade (3) link (3) manhã (3) mensagem (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) religiao (3) riso (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) umdiagostavadesaberescreverassim (3) vida pensar (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Blog inatingiveis (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Livro (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) amizade (2) angustia (2) animado (2) ano (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) certeza (2) decepção (2) desconexo (2) diamundialdapoesia (2) discurso (2) duvida (2) efeméride (2) ela (2) fado (2) falhanço (2) felicidade (2) frase (2) frases (2) guerra (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) individualidade (2) infancia (2) instrospeção (2) insulto (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) l (2) leituras (2) lembrar (2) lingua (2) luta (2) luz (2) monólogo (2) nomes (2) parvoíces (2) passeio (2) pensar surreal (2) perda (2) personalidade (2) pessoa (2) pictures (2) pintura (2) prosas (2) prémios (2) psicose (2) questionar (2) revolta (2) ridículo (2) rural (2) saudades (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) soturno (2) spotifiy (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) versos (2) vivência (2) Africa (1) Anuncio (1) BD (1) Ferias (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Parabéns (1) Poemws (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poesiaa (1) Poeta (1) Prosa cinema (1) Prosa mulher (1) Teatro (1) Universo (1) abstracao (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) admissão (1) agir (1) alienação (1) anseio (1) ansiedade (1) antigo (1) antiguidade (1) análise (1) anúncio (1) arrependimento (1) assunto (1) ausencia (1) auto (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) casa (1) casal (1) celebração (1) choro (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) companhia (1) conceito (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) culpa (1) cultura (1) curta (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenhar (1) desenho (1) despedida (1) dia da mulher (1) dialogo (1) discriminação (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) escuridão (1) estetica (1) estrangeiro (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) existencial (1) explicar (1) fatalismo (1) feelings (1) filme (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) futebol (1) gifs (1) gostar (1) haiku (1) haver (1) horas (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) imagem ser (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) internacional (1) inutil (1) inverno (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) letras (1) links (1) livre (1) lugar (1) línguas (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) mistério (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nobel (1) noite vida (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) obras (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) palavra (1) palavras (1) participações (1) partir (1) paz (1) pensar vida (1) penssr (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) perceção (1) pobreza (1) português (1) post (1) praia (1) precisar (1) problema (1) procura (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) raiva (1) rap (1) realismo (1) recear (1) recordação (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) reveillon (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) segredos (1) sem titulo (1) sensual (1) ser pensar (1) silencio (1) som (1) surreal pensar (1) surrreal (1) sátira (1) sóporquesim (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) urgência (1) vazio (1) velhice (1) ver (1) verbo (1) verbos (1) viajar (1) vida escrita (1) vida ser (1) vidas (1) vidasubjectividade (1) visão (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)