sexta-feira, abril 21, 2017

Depois de almoço V

faço férias felizmente findo farto,
fazer de fausto,
fiz o fusco,
farturas feitas fim,
finalmente findo firo,
a finalizar.....

domingo, abril 16, 2017

:_:

passas sol, 
a chuva leva merda atrás dos teus sapatos de ouro gasto, 
linda feia, 
solta presa, 
o contrário da meta do teu sorriso é o fecho dos teus passos, 
sabes? 
sou o que te lembraste a adormecer, 
o envio do teu ser para o recôndito deste universo podre, 
para dar luz, 
para soprar vida, 
e depois voltar a parecer um raio de sol preso no olhar, 
e no fim? 
no fim ficar a olhar para o tempo 
que se esvai no círculo concéntrico de 
querer não estar só…..



sexta-feira, abril 14, 2017

Putas das palavras fáceis....

As putas das palavras fáceis passearam
Por cima do sol do entardecer,
Revelou-se este objetivo de concubinato
Num dia de calor expressivo,
Quando até as paredes gritavam de suor em rimas
Indecifráveis,
E foram elas,
As ditas putas,
A inspirar vida naquele cubículo perdido
Pelo tempo,
E com os relógios a correr sem passos,
Foi a provável mentira de tudo isto
Quem saiu vencedora de uma ficção
Que não tem palavras para definir

Maior mentira que o passar dos dias….

quinta-feira, abril 06, 2017

Odeio Poemas....


Este é o poema dos poemas
Que menos poema pode ser,
Só porque ser um poema, no 

Fundo nada tem de poema,…

Apenas porque os poemas lamentam
O que de dececionante têm os poemas,..

No fundo ser um poema é talvez mesmo
Um poema pela manhã,…

Já que à noite os poemas dormem,
E os poetas recusam-se a fazer poemas assim…..





segunda-feira, abril 03, 2017

Etiquetas

Poesia (1183) Vida (996) Surreal (458) poema (445) poemas (443) escrita (316) pensar (261) Pensamentos (212) Homem (194) Introspecção (193) Escrever (183) abstrato (146) Textos (117) poesias (110) Reflexão (90) introspeção (89) prosa (88) Portugal (86) autores (85) Sem Título (84) Um dia gostava de saber escrever assim (80) imagem (80) Sonhos (78) youtube (70) musica (67) Tempo (62) Contos (61) Passado (61) Absurdo (57) Amor (57) Literatura (56) video (53) Sórdido (51) Política (47) tristeza (42) imagens (36) texto (36) pensamento (35) Ironia (34) foto (34) História (33) gif (31) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) Humor (25) cinema (25) rotina (25) Música (23) Dedicatória (22) Memória (21) recordar (21) ser (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) existência (19) Comiseração (18) dúvida (18) fotos (17) Desejos (16) Inatingivel (16) Regresso (15) lisboa (15) Tumblr (14) solidão (14) irreal (13) pessoal (13) quotidiano (13) razão (13) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) presente (11) abstração (10) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) Mundo (8) Natal (8) Religião (8) ausência (8) autor (8) blogue (8) curtas (8) fotografia (8) relacionamentos (8) saudade (8) sombrio (8) sonhar (8) sonho (8) surrealista (8) viver (8) Dia Mundial da Poesia (7) Suspense (7) coisas estúpidas (7) ilusão (7) noite (7) poetas (7) refletir (7) reflexao (7) subjetivo (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) Viagens (6) aniversario (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) prosa poética (6) qualquer coisa (6) sentir (6) aniversário (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) meditação (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) politica (5) racional (5) strand of oaks (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) arte (4) crossover (4) dia (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) medo (4) poetar (4) realidade (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curto (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) erotismo (3) eu (3) evento (3) familia (3) festas (3) fim (3) lamento (3) lamentos (3) liberdade (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) dissertar (2) fado (2) falhanço (2) festa (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) ilusao (2) indecisão (2) instrospeção (2) insulto (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) leituras (2) lembrar (2) ler (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) nomes (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) vivência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Livro (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poesiaa (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) admissão (1) agir (1) alienação (1) animado (1) ano (1) anseio (1) ansiedade (1) antigo (1) antiguidade (1) análise (1) anúncio (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) celebração (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conceito (1) conjetura (1) contribuições (1) corpo (1) cruel (1) crónica (1) cultura (1) curta (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dia da mulher (1) dialogo (1) discriminação (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estetica (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) existir (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) filme (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) internet (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) l (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) luz (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) realismo (1) recear (1) recordação (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) sátira (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) urgência (1) vazio (1) velhice (1) verbo (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)