julho 29, 2021

Litania

 E tudo o acaso nos tira,

Renova a lição,

Vai-se embora com a música errada de Litania,

Há um momento em que tudo se renova,

Porque ele nos engana,...


Desta janela é o que me oferece dizer,

A loucura renovada sem cor, 

E sem partição de aflitos


6 comentários:

  1. Uma janela com vista para um sítio surpreendente.

    ResponderEliminar
  2. E ficcional.
    Obrigado pela presença

    ResponderEliminar
  3. A loucura, às vezes, é tão fluente que nela permanecemos. Pode ser a antiga ou a renovada.

    Gostei caríssimo Porventura!!

    Beijos lúcidos!!

    ResponderEliminar
  4. Nunca sabemos o que os acasos nos reservam...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e ainda bem que não:-)
      Se não, a vida perdia toda a graça.
      Obrigado pela presença

      Eliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1107) Vida (869) Surreal (423) poemas (388) poema (356) escrita (274) Pensamentos (212) Homem (194) Introspecção (191) pensar (161) Escrever (133) abstrato (132) Textos (116) introspeção (87) Portugal (85) Sem Título (84) poesias (81) prosa (80) Sonhos (78) autores (78) Um dia gostava de saber escrever assim (75) imagem (75) Reflexão (72) youtube (69) musica (64) Contos (61) Tempo (59) Absurdo (57) Literatura (56) Amor (54) Passado (54) video (52) Sórdido (51) Política (45) tristeza (42) imagens (35) Ironia (34) pensamento (34) foto (33) História (30) gif (30) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) texto (27) Humor (25) cinema (24) Música (22) rotina (22) Dedicatória (21) Memória (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) Comiseração (18) dúvida (17) existência (17) fotos (17) ser (17) Desejos (16) Regresso (15) lisboa (15) Tumblr (14) recordar (14) solidão (14) irreal (13) quotidiano (13) Inatingivel (12) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) presente (11) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) razão (9) Mundo (8) Religião (8) autor (8) blogue (8) fotografia (8) sonhar (8) sonho (8) Natal (7) Suspense (7) ausência (7) coisas estúpidas (7) curtas (7) ilusão (7) pessoal (7) relacionamentos (7) saudade (7) sombrio (7) subjetivo (7) surrealista (7) viver (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) noite (6) qualquer coisa (6) Dia Mundial da Poesia (5) Viagens (5) aniversario (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) politica (5) prosa poética (5) reflexao (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) arte (4) crossover (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) meditação (4) poetar (4) poetas (4) sentir (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) abstração (3) aniversário (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) eu (3) evento (3) familia (3) fim (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) realidade (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) curto (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) erotismo (2) fado (2) falhanço (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) lembrar (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) racional (2) refletir (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) anseio (1) ansiedade (1) antiguidade (1) análise (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) dissertar (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) festa (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) insulto (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) ler (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nomes (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) recear (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)