2022/03/17

Uma casa


A casa,

Duas janelas,

Se soubesse a minha mão estaria na porta,

O teu coração indivisível guardado,

Num baú de vime que comprei já não sei quando,

E haveria livros,

Com dedicatórias ao acaso escritas em línguas de sexo,

E ninguém para as ler,...


O tempo pára de formas diferentes, 

Indiferente ao Stephen hawking que sofregamente dizemos um ao outro, 

Em parcelas de sexo que não dão conta certa,... 


Uma casa,

Acho que já não moro aqui 

14 comentários:

  1. Na verdade amigo,
    Moramos em nós
    mesmos pois
    somos um universo.
    Lindo texto.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo inteiramente.
      Acho que sempre senti o mesmo:-)
      Obrigado pela presença

      Eliminar
  2. Por vezes sentimo-nos estrangeiros na casa onde moramos, numa espécie de universo paralelo ou quântico.
    Excelente poema, os meus aplausos.
    Também gostei de ouvir os Madness. Obrigado pela partilha.
    Continuação de boa semana, caro Miguel.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. "O tempo pára de formas diferentes" e há momentos em que sabia bem ter parado no tempo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois havoa
      Acho que essa e voar são as maiores aspirações do ser humano na história
      Ainda por alcançar

      Eliminar
  4. Vivemos a mudar, simbolicamente, de casa; aquela que nos acomoda e faz confortável nosso lugar no mundo. Crescer, amadurecer.

    Gostei de ler interpretando, também, "casa" como sendo "alguém".

    Adorei o escrito!

    ResponderEliminar
  5. Que lindo!
    'duas janelas,o baú.livros e sexo. Adorei M
    _suas escolhas musicais sempre me agradam também.
    Obrigada e abraço.

    ResponderEliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1357) Vida (1250) poemas (682) Surreal (584) poema (534) pensar (517) escrita (366) poesias (347) ser (236) Pensamentos (215) Escrever (211) Homem (201) Introspecção (197) abstrato (191) prosa (165) Textos (118) introspeção (109) autores (108) Reflexão (99) imagem (93) Portugal (89) youtube (88) Um dia gostava de saber escrever assim (86) musica (86) Passado (84) Sem Título (84) Amor (81) Sonhos (78) Tempo (75) Literatura (69) Absurdo (62) Contos (61) video (58) Política (51) Sórdido (51) texto (45) tristeza (44) rotina (43) foto (42) pensamento (42) História (41) real (41) imagens (38) razão (38) Música (37) Ironia (36) cinema (33) gif (33) introspecao (33) Fantasia (31) Ficção (31) recordar (31) Desilusão (28) Recordações (28) Humor (25) Memória (25) pessoal (23) presente (23) Dedicatória (22) desespero (22) fotos (22) lisboa (22) refletir (22) Morte (21) Divagações (19) existência (19) Comiseração (18) Desejos (18) dúvida (18) razao (18) viver (18) abstração (17) reflexao (17) Inatingivel (16) Viagens (16) saudade (16) Regresso (15) irreal (15) quotidiano (15) videos (15) Natal (14) Tumblr (14) ideias (14) solidão (14) sonho (14) Religião (13) Vídeos (13) sentir (13) Pelo Menos (12) Rimas (12) Texto # (12) autor (12) escritores (12) mulher (12) politica (12) sonhar (12) sujeito (12) Menina perfeita (11) cidade (11) desejo (11) giphy (11) noite (11) nonsense (11) aniversário (10) arte (10) blogue (10) dissertar (10) escritaautomática (10) pessoas (10) relacionamentos (10) sentimentos (10) vídeo (10) 'Depois de almoço' (9) blog (9) fotografia (9) ilusão (9) sombrio (9) surrealista (9) Mundo (8) ausência (8) curtas (8) dia (8) familia (8) futuro (8) livros (8) poetas (8) prosa poética (8) racional (8) Dia Mundial da Poesia (7) Suspense (7) coisas estúpidas (7) filmes (7) filosofia (7) social (7) subjetivo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) Inatingiveis (6) aniversario (6) datas (6) depressão (6) desnorte (6) dor (6) filosofar (6) gatos (6) lembrança (6) loucura (6) medo (6) qualquer coisa (6) trabalho (6) adeus (5) belo (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) condição humana (5) conhecer (5) corpo (5) curto (5) curtos (5) descrição (5) do nada (5) espaço (5) família (5) festa (5) festas (5) ideia (5) imaginário (5) linguagem (5) luxos importados (5) língua (5) meditação (5) paginas partilhadas (5) strand of oaks (5) terra (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) amargo (4) animais (4) artistas (4) auto-conhecimento (4) breve (4) considerar (4) conto (4) crossover (4) espera (4) eu (4) ilusao (4) interrogação (4) intervenção (4) irracional (4) poetar (4) realidade (4) sociedade (4) subjectividade (4) tarde (4) viagem (4) violência (4) Blog inatingiveis (3) Gótico (3) Livro (3) Poemas de enternecer (3) Porsia (3) Vício (3) beleza (3) campo (3) colaborações (3) conformismo (3) conversas (3) céu (3) destino (3) erotismo (3) evento (3) existir (3) falar (3) fim (3) imaginar (3) internet (3) lamento (3) lamentos (3) ler (3) liberdade (3) link (3) manhã (3) mensagem (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) religiao (3) riso (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) umdiagostavadesaberescreverassim (3) vida pensar (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) amizade (2) angustia (2) animado (2) ano (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) certeza (2) decepção (2) desconexo (2) diamundialdapoesia (2) discurso (2) duvida (2) efeméride (2) ela (2) fado (2) falhanço (2) felicidade (2) frase (2) frases (2) guerra (2) hate myself (2) hesitações (2) humano (2) indecisão (2) individualidade (2) infancia (2) instrospeção (2) insulto (2) interior (2) internacional (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) l (2) leituras (2) lembrar (2) lingua (2) luta (2) luz (2) monólogo (2) nomes (2) parvoíces (2) passeio (2) pensar surreal (2) perda (2) personalidade (2) pessoa (2) pictures (2) pintura (2) prosas (2) prémios (2) psicose (2) questionar (2) revolta (2) ridículo (2) rural (2) saudades (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) soturno (2) spotifiy (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) versos (2) vida escrita (2) vivência (2) Africa (1) Anuncio (1) BD (1) Ferias (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Parabéns (1) Poemws (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poesiaa (1) Poesias ser (1) Poeta (1) Prosa cinema (1) Prosa mulher (1) Teatro (1) Universo (1) abstracao (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) admissão (1) agir (1) alienação (1) amor passado (1) anseio (1) ansiedade (1) antigo (1) antiguidade (1) análise (1) anúncio (1) arrependimento (1) assunto (1) ausencia (1) auto (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) casa (1) casal (1) celebração (1) choro (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) companhia (1) conceito (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) culpa (1) cultura (1) curta (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenhar (1) desenho (1) despedida (1) dia da mulher (1) dialogo (1) discriminação (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) escuridão (1) estetica (1) estrangeiro (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) existencial (1) explicar (1) fatalismo (1) feelings (1) feriado (1) filme (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) futebol (1) gifs (1) gostar (1) haiku (1) haver (1) horas (1) horuscultuliterarte (1) idade (1) imagem ser (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) inutil (1) inverno (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) letras (1) links (1) livre (1) lugar (1) línguas (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) mistério (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nobel (1) noite vida (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) obras (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) palavra (1) palavras (1) participações (1) partir (1) paz (1) pensar vida (1) penssr (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) perceção (1) pobreza (1) português (1) post (1) praia (1) precisar (1) problema (1) procura (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) raiva (1) rap (1) realismo (1) recear (1) recordação (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resistência (1) resposta (1) reveillon (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) segredos (1) sem titulo (1) sensual (1) ser pensar (1) ser pessoas (1) silencio (1) som (1) surreal pensar (1) surrreal (1) sátira (1) sóporquesim (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) urgência (1) vazio (1) velhice (1) ver (1) verbo (1) verbos (1) viajar (1) vida ser (1) vidas (1) vidasubjectividade (1) visão (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)