janeiro 19, 2021

Desumanizar

 Se queres saber,

Ainda é a mesma hora de doer as letras,

Como se lembrar uma fresca e inodora reflexão de despedida, fosse o mesmo que te anunciar que sou iletrado,

Não entendo o coração deste autor,

O egoísmo do outro,

Não entendo sequer que possa haver diferentes formas de amor na criação,...


Para que mesmo assim saibas o que pretendo, 

Repara neste esgar de preocupação, 

Não é meu, 

Emprestaram-mo sem opção de retorno, 

Quando me desumanizei





4 comentários:

  1. Quando se escreve o que está escrito não se está desumanizado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A desumanização é uma doença da qual nada nos resta senão fugir

      Eliminar
  2. Nossas fragilidades nos levam por vários caminhos, principalmente no campo da escrita. São opções e merecem respeito. Não há nada que justifique a perda do caráter humano. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O carácter humano hoje em dia é uma noção tão frágil que custa mexer com ele
      Obrigado pela presença

      Eliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1126) Vida (907) Surreal (431) poemas (402) poema (384) escrita (292) Pensamentos (212) Homem (194) Introspecção (192) pensar (178) Escrever (153) abstrato (136) Textos (116) poesias (89) introspeção (87) Portugal (85) Sem Título (84) prosa (81) Reflexão (80) autores (80) imagem (79) Sonhos (78) Um dia gostava de saber escrever assim (75) youtube (69) musica (65) Contos (61) Tempo (59) Absurdo (57) Literatura (56) Passado (56) Amor (55) video (52) Sórdido (51) Política (45) tristeza (42) imagens (36) Ironia (34) foto (34) pensamento (34) gif (31) História (30) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) texto (28) Humor (25) cinema (25) rotina (23) Música (22) Dedicatória (21) Memória (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) Comiseração (18) dúvida (17) existência (17) fotos (17) ser (17) Desejos (16) Regresso (15) lisboa (15) recordar (15) Tumblr (14) solidão (14) irreal (13) quotidiano (13) Inatingivel (12) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) presente (11) razão (10) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) pessoal (9) Mundo (8) Religião (8) ausência (8) autor (8) blogue (8) fotografia (8) sonhar (8) sonho (8) surrealista (8) Natal (7) Suspense (7) coisas estúpidas (7) curtas (7) ilusão (7) relacionamentos (7) saudade (7) sombrio (7) subjetivo (7) viver (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) aniversario (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) noite (6) qualquer coisa (6) reflexao (6) Dia Mundial da Poesia (5) Viagens (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) politica (5) prosa poética (5) sentir (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) abstração (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) aniversário (4) arte (4) crossover (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) meditação (4) poetar (4) poetas (4) racional (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) eu (3) evento (3) familia (3) fim (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) realidade (3) refletir (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) curto (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) erotismo (2) fado (2) falhanço (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) lembrar (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Livro (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) anseio (1) ansiedade (1) antiguidade (1) análise (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) dissertar (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estetica (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) festa (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) insulto (1) internet (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) l (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) ler (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nomes (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) recear (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) sátira (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)