agosto 28, 2018

Frase solta

faziam a fauna daqueles momentos de aconchego,
os pássaros velhos do sorriso,
com os bigodes de um gato gordo a titilar de amor a pele,
e ao longe a ladrar o cão sem nome do adeus,
de que tínhamos medo que passasse a porta para abraçar o chão comum da nossa vivência,...

não havia rei neste mundo sem trono,
sem leis
e de onde o som se recusava a sair de gargantas sem notas de música,
tudo funcionava pela forma simples das roupas rasgadas,
do passear por entre as pedras até doer de tanto saber bem,
querendo os quandos sem saber onde os porquês se escondiam por entre as ondas do rio das coisas sem nome,...

até ao fim das noites que viessem,
ficaríamos aqui até os nossos corpos serem chaves de uma possível eternidade

4 comentários:

  1. As vezes que seria melhor a sociedade não ter evoluído tanto, talvez não tivéssemos egoísmos, intolerâncias e soberbas exacerbadas.
    Abraços! 😊

    ResponderEliminar
  2. Obrigado amilton pela visita
    :)
    E pelo comentário tambem :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente com Amilton, sociedade não deveria ter evoluído tanto,hipócritas...

    ResponderEliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1126) Vida (907) Surreal (431) poemas (402) poema (384) escrita (292) Pensamentos (212) Homem (194) Introspecção (192) pensar (178) Escrever (153) abstrato (136) Textos (116) poesias (89) introspeção (87) Portugal (85) Sem Título (84) prosa (81) Reflexão (80) autores (80) imagem (79) Sonhos (78) Um dia gostava de saber escrever assim (75) youtube (69) musica (65) Contos (61) Tempo (59) Absurdo (57) Literatura (56) Passado (56) Amor (55) video (52) Sórdido (51) Política (45) tristeza (42) imagens (36) Ironia (34) foto (34) pensamento (34) gif (31) História (30) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) texto (28) Humor (25) cinema (25) rotina (23) Música (22) Dedicatória (21) Memória (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) Comiseração (18) dúvida (17) existência (17) fotos (17) ser (17) Desejos (16) Regresso (15) lisboa (15) recordar (15) Tumblr (14) solidão (14) irreal (13) quotidiano (13) Inatingivel (12) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) presente (11) razão (10) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) pessoal (9) Mundo (8) Religião (8) ausência (8) autor (8) blogue (8) fotografia (8) sonhar (8) sonho (8) surrealista (8) Natal (7) Suspense (7) coisas estúpidas (7) curtas (7) ilusão (7) relacionamentos (7) saudade (7) sombrio (7) subjetivo (7) viver (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) aniversario (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) noite (6) qualquer coisa (6) reflexao (6) Dia Mundial da Poesia (5) Viagens (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) politica (5) prosa poética (5) sentir (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) abstração (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) aniversário (4) arte (4) crossover (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) meditação (4) poetar (4) poetas (4) racional (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) eu (3) evento (3) familia (3) fim (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) realidade (3) refletir (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) curto (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) erotismo (2) fado (2) falhanço (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) lembrar (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Livro (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) anseio (1) ansiedade (1) antiguidade (1) análise (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) dissertar (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estetica (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) festa (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) insulto (1) internet (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) l (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) ler (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nomes (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) recear (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) sátira (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)