novembro 08, 2017

Iliterato

Quis escrever um livro,
Com soltura de enredo e pessoas felizes aos magotes ,
Um céu pintado a chumbo quando chovesse amor,
E um horizonte azul a abraçar meninas bonitas e rapazes confiantes que vivessem felizes para sempre,..

Com páginas e páginas de gente vulgar a andar ás voltas em círculos sem sentido mas realistas,
E que chegasse às mãos dos solitários pronto para mudar vidas decididamente e com força de razão ,

Sentou-se à mesa já depois do sol posto,
A sala tinha um fio amarelo desmaiado de luz,
E quando as ideias iam sair,
Lembrou-se,...

Era analfabeto...




Sem comentários:

Enviar um comentário

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1126) Vida (907) Surreal (431) poemas (402) poema (384) escrita (292) Pensamentos (212) Homem (194) Introspecção (192) pensar (178) Escrever (153) abstrato (136) Textos (116) poesias (89) introspeção (87) Portugal (85) Sem Título (84) prosa (81) Reflexão (80) autores (80) imagem (79) Sonhos (78) Um dia gostava de saber escrever assim (75) youtube (69) musica (65) Contos (61) Tempo (59) Absurdo (57) Literatura (56) Passado (56) Amor (55) video (52) Sórdido (51) Política (45) tristeza (42) imagens (36) Ironia (34) foto (34) pensamento (34) gif (31) História (30) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) texto (28) Humor (25) cinema (25) rotina (23) Música (22) Dedicatória (21) Memória (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) Comiseração (18) dúvida (17) existência (17) fotos (17) ser (17) Desejos (16) Regresso (15) lisboa (15) recordar (15) Tumblr (14) solidão (14) irreal (13) quotidiano (13) Inatingivel (12) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) presente (11) razão (10) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) pessoal (9) Mundo (8) Religião (8) ausência (8) autor (8) blogue (8) fotografia (8) sonhar (8) sonho (8) surrealista (8) Natal (7) Suspense (7) coisas estúpidas (7) curtas (7) ilusão (7) relacionamentos (7) saudade (7) sombrio (7) subjetivo (7) viver (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) aniversario (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) noite (6) qualquer coisa (6) reflexao (6) Dia Mundial da Poesia (5) Viagens (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) politica (5) prosa poética (5) sentir (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) abstração (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) aniversário (4) arte (4) crossover (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) meditação (4) poetar (4) poetas (4) racional (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) eu (3) evento (3) familia (3) fim (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) realidade (3) refletir (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) curto (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) erotismo (2) fado (2) falhanço (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) lembrar (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Livro (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) anseio (1) ansiedade (1) antiguidade (1) análise (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) dissertar (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estetica (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) festa (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) insulto (1) internet (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) l (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) ler (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nomes (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) recear (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) sátira (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)