julho 30, 2020

Ghost writer


segue o texto com emendas,
desiquilibrado,
reconheço,
mas arrumado o suficiente para criar
alojamento,
sítios onde existam personagens que 
reflitam no mal,
mas também pensem bem sobre as 
ações por concluir,
que deixam as pessoas felizes,
e o leitor anunciado para uma 
reconversão de sentimentos,...

se não gostares,
burila a indecisão que eu sei que
demonstro,
recomendo que deixes pássaros aninhar-se por
entre os teus braços,
e depois refaças tudo,...

quero um princípio de obra que desnivele
as pessoas o suficiente,
até se encontrarem

2 comentários:

  1. O que desejamos é criar um texto que mexa com alguém. Será?
    Boa Noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que é mesmo isso.
      Eu pelo menos não embarco naquela conversa oca de escrever para mim próprio.
      Sim, quero mexer com as pessoas. Num crescendo cada vez mais acentuado.
      Obrigado pela presença
      😊

      Eliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1148) Vida (938) Surreal (439) poemas (416) poema (404) escrita (301) Pensamentos (212) pensar (197) Homem (194) Introspecção (192) Escrever (166) abstrato (139) Textos (116) poesias (93) introspeção (89) Portugal (86) Sem Título (84) Reflexão (83) prosa (83) autores (80) imagem (80) Sonhos (78) Um dia gostava de saber escrever assim (75) youtube (69) musica (66) Contos (61) Tempo (60) Absurdo (57) Passado (57) Literatura (56) Amor (55) video (52) Sórdido (51) Política (45) tristeza (42) imagens (36) Ironia (34) foto (34) pensamento (34) texto (32) História (31) gif (31) introspecao (30) Fantasia (29) Desilusão (28) Recordações (28) Humor (25) cinema (25) rotina (24) Dedicatória (22) Música (22) Memória (21) Ficção (20) Morte (20) Divagações (19) desespero (19) ser (19) Comiseração (18) dúvida (18) existência (17) fotos (17) Desejos (16) Inatingivel (16) recordar (16) Regresso (15) lisboa (15) Tumblr (14) solidão (14) irreal (13) quotidiano (13) Pelo Menos (12) Texto # (12) Vídeos (12) ideias (12) razão (12) real (12) sujeito (12) videos (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) nonsense (11) pessoal (11) presente (11) sentimentos (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) Mundo (8) Natal (8) Religião (8) ausência (8) autor (8) blogue (8) fotografia (8) sonhar (8) sonho (8) surrealista (8) Suspense (7) abstração (7) coisas estúpidas (7) curtas (7) ilusão (7) reflexao (7) relacionamentos (7) saudade (7) sombrio (7) subjetivo (7) viver (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) Viagens (6) aniversario (6) datas (6) desnorte (6) filmes (6) futuro (6) gatos (6) noite (6) qualquer coisa (6) sentir (6) Dia Mundial da Poesia (5) aniversário (5) belo (5) cidade (5) ciidade (5) comédia (5) concursos (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) imaginário (5) lembrança (5) linguagem (5) livros (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) pessoas (5) poetas (5) politica (5) prosa poética (5) strand of oaks (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) adeus (4) amargo (4) animais (4) arte (4) crossover (4) espera (4) família (4) ideia (4) interrogação (4) intervenção (4) meditação (4) poetar (4) racional (4) refletir (4) social (4) subjectividade (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) curto (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) eu (3) evento (3) familia (3) festas (3) fim (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) realidade (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) erotismo (2) fado (2) falhanço (2) festa (2) filosofar (2) frase (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) insulto (2) interior (2) jogo de palavras (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) lembrar (2) ler (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) nomes (2) parvoíces (2) passeio (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) psicose (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) tradicional (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Anuncio (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Livro (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Poeta (1) Teatro (1) Universo (1) acomodações do dia (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) anseio (1) ansiedade (1) antiguidade (1) análise (1) artistas (1) assunto (1) ausencia (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) celebração (1) citações (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) corpo (1) cruel (1) crónica (1) cálculos (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) dissertar (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) efeméride (1) eletricidade (1) embed (1) escreva (1) escrita criativa (1) estetica (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) exercício (1) existir (1) explicar (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) filme (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frases (1) futebol (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) imprensa (1) inatingível (1) indecente (1) infancia (1) infantil (1) inglês (1) iniciativas (1) internet (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) já se comia qualquer coisa (1) l (1) lamechas (1) leitura (1) lengalenga (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) luz (1) mario viegas (1) melancolia (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) pais (1) participações (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pintura (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) questionar (1) raiva (1) rap (1) realismo (1) recear (1) recordação (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) resposta (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) sátira (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) visão (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)