22.11.20

Retomar de esperança

vontade de te contar 
o lustro dos minutos,
 as minhas noites 
eram a frase certa, 
do que me lembro 
terem sido os teus dias,
 os mesmos que anormalmente transpiravam enquanto a tua 
desconfiança crescia,...
 
e era  agora o possível 
discorrer dos 
projetos em comum, 
das encruzilhadas 
sem nome, 
que me contavas 
no fim de cada livro anónimo,...

e por fim a vontade
 de ser o mesmo de 
sempre, 
se tu o quiseres,
 lacrada está a 
esperança em 
que tudo se retome



6 comentários:

  1. A esperança de que a esperança seja retomada.
    Boa Noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença.
      Crentes todos na esperança 😊

      Eliminar
  2. Quando a desconfiança finda, os caminhos tornam-se, novamente visíveis. Gostei. Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Um poema optimista e uma louvável vontade de recomeçar.
    Gostei bastante da mensagem.
    Pensei que já tivesse comentado este postal, devo ter feito confusão.

    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomeçar é sempre um verbo bom de conjugar
      😊
      Obrigado pela presença

      Eliminar

Acha disto que....

Etiquetas

Poesia (1017) Vida (691) Surreal (362) poemas (318) Pensamentos (208) poema (200) Homem (194) Introspecção (190) escrita (188) Textos (111) abstrato (103) Escrever (94) pensar (94) Sem Título (84) Portugal (81) Sonhos (78) prosa (74) imagem (70) introspeção (66) Reflexão (62) Um dia gostava de saber escrever assim (62) poesias (62) youtube (62) Contos (61) musica (59) Tempo (57) Absurdo (56) Literatura (53) Amor (52) autores (52) Sórdido (51) video (50) Passado (45) Política (44) tristeza (40) Ironia (34) foto (31) gif (30) imagens (30) Fantasia (29) pensamento (29) Desilusão (28) História (27) Recordações (27) Humor (25) introspecao (25) texto (24) Dedicatória (20) Memória (20) Morte (20) Divagações (19) Ficção (19) desespero (19) rotina (19) Comiseração (18) cinema (18) Música (17) Desejos (15) Regresso (15) existência (15) lisboa (14) solidão (14) dúvida (13) Pelo Menos (12) Texto # (12) fotos (12) quotidiano (12) Menina perfeita (11) Rimas (11) escritores (11) giphy (11) ideias (11) nonsense (11) ser (11) Vídeos (10) irreal (10) 'Depois de almoço' (9) escritaautomática (9) sentimentos (9) videos (9) Inatingivel (8) Mundo (8) blogue (8) presente (8) real (8) Suspense (7) ausência (7) coisas estúpidas (7) sombrio (7) surrealista (7) vídeo (7) Discurso de (6) Diálogo (6) Homenagem (6) curtas (6) datas (6) desnorte (6) fotografia (6) futuro (6) gatos (6) ilusão (6) noite (6) pessoal (6) qualquer coisa (6) recordar (6) relacionamentos (6) sonhar (6) sonho (6) Dia Mundial da Poesia (5) Natal (5) Religião (5) Tumblr (5) Viagens (5) autor (5) belo (5) ciidade (5) comédia (5) depressão (5) descrição (5) do nada (5) dor (5) espaço (5) filmes (5) imaginário (5) luxos importados (5) língua (5) paginas partilhadas (5) politica (5) razão (5) saudade (5) trabalho (5) Actualidade (4) Ali antes do almoço e a umas horas do sono (4) amargo (4) animais (4) aniversario (4) cidade (4) concursos (4) interrogação (4) intervenção (4) lembrança (4) linguagem (4) livros (4) meditação (4) prosa poética (4) reflexao (4) social (4) subjectividade (4) sujeito (4) terra (4) Gótico (3) Poemas de enternecer (3) Vício (3) adeus (3) aniversário (3) arte (3) auto-conhecimento (3) beleza (3) breve (3) colaborações (3) conformismo (3) conhecer (3) conto (3) conversas (3) crossover (3) curtos (3) céu (3) desejo (3) destino (3) dia (3) espera (3) eu (3) família (3) fim (3) ideia (3) lamentos (3) medo (3) mensagem (3) mulher (3) obscuro (3) outono (3) país (3) pessimismo (3) pessoas (3) popular (3) porque sim (3) páginas partilhadas (3) sem sentido (3) sentimento (3) silêncio (3) tarde (3) viver (3) é meu (3) 'abrir os olhos até ao branco' (2) 'na terra de' (2) América Latina (2) Denúncia (2) Fernando pessoa (2) Poemas música (2) Poesia abstrato (2) alegria (2) angustia (2) ao calhas (2) armagedão (2) atualidade (2) campo (2) certeza (2) condição humana (2) considerar (2) curto (2) decepção (2) desconexo (2) discurso (2) evento (2) fado (2) falhanço (2) familia (2) filosofar (2) hate myself (2) hesitações (2) indecisão (2) instrospeção (2) interior (2) jogos de palavras (2) lamento (2) leituras (2) liberdade (2) link (2) loucura (2) luta (2) manhã (2) monólogo (2) parvoíces (2) perda (2) personalidade (2) pictures (2) poetar (2) poetas (2) psicose (2) realidade (2) revolta (2) ridículo (2) riso (2) sem tema (2) sensibilidade (2) sentidos (2) sentir (2) sexo (2) simples (2) statement (2) subjetividade (2) subjetivo (2) viagem (2) violência (2) Africa (1) Gig (1) Haikai (1) Justiça (1) Parabéns (1) Poesia escrita lisboa verão (1) Teatro (1) Universo (1) acrescenta um ponto ao conto (1) agir (1) alienação (1) animado (1) ansiedade (1) análise (1) artistas (1) blackadder (1) brincadeira (1) canto (1) cartas (1) coletâneas (1) comida (1) conjetura (1) contribuições (1) cruel (1) crónica (1) desafio (1) desanimo (1) descoberta (1) desenho (1) despedida (1) dialogo (1) discriminação (1) distância (1) divulgação (1) doença (1) e tal (1) erotismo (1) escreva (1) escrita criativa (1) estranho (1) estupidez (1) estória (1) estórias (1) falar (1) fatalismo (1) feelings (1) felicidade (1) festa (1) filosofia (1) fim de semana (1) final (1) fofinho (1) frase (1) frases (1) guerra (1) haiku (1) horuscultuliterarte (1) humano (1) idade (1) ilusao (1) imaginar (1) indecente (1) infancia (1) iniciativas (1) insulto (1) inutil (1) inverno (1) irracional (1) jardim (1) jogo de palavras (1) já se comia qualquer coisa (1) lamechas (1) leitura (1) lembrar (1) lengalenga (1) letras (1) lingua (1) links (1) livre (1) mario viegas (1) memórias (1) metáforas (1) moods (1) movies (1) (1) nada (1) natureza (1) nomes (1) novidade (1) não sei se um dia gostava de saber escrever assim (1) números (1) once upon a time (1) outono quente (1) participações (1) passeio (1) pensáveis (1) pequeno (1) percepção (1) pobreza (1) português (1) praia (1) precisar (1) promoção (1) provocação (1) proximidade (1) prémios (1) qualquer coisa antes de almoço (1) quandistão (1) quarto esférico do fim (1) raiva (1) rap (1) redes sociais (1) remorsos (1) renascer (1) residir (1) ridiculo (1) risco (1) ruído (1) saudades (1) sem titulo (1) sociedade (1) som (1) televisão (1) texto poético (1) tv (1) tweet (1) twitter (1) vazio (1) velhice (1) versos (1) vida escrita (1) vidasubjectividade (1) vivência (1) voraz (1) voz (1) vuday (1) vulgar (1) África (1) ódio (1)